3° Seminário NUPPAA 2019 - Capacidade Estatais e Inovação

Bem-vindo ao 3º Seminário NUPPAA 2019

Apresentação

O Núcleo de Políticas Públicas: Análise e Avaliação (NUPPAA), do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento (INCT PPED), em associação com o INCT de Inovação em Doenças de Populações Negligenciadas (INCT IDPN) e o INCT Proprietas, e a colaboração do Colégio Brasileiro de Altos Estudos (CBAE) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), realizará o 3º Seminário “Capacidades Estatais e Inovação“, que acontecerá nos dias 23 e 24 de outubro de 2019, no CBAE, Avenida Rui Barbosa 762, Flamengo, Rio de Janeiro. O evento é gratuito e a submissão de resumos, minicursos e inscrições serão recebidas somente por meio online.

 

O 3º Seminário “Capacidades Estatais e Inovação" objetiva reunir atores públicos e privados com atuação em análise e avaliação de políticas públicas, incluindo: professores, pesquisadores, gestores públicos governamentais, do terceiro setor, estudantes de pós-graduação e profissionais que estejam realizando pós-doutorado, no Brasil e no exterior, bem como as redes afins como a Rede Pró-Rio, e os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro e do Brasil.

 

Ana Célia Castro e Alcides Gussi (Coordenadores do NUPPAA)

  

Os Temas do 3º Workshop NUPPAA – PPED/UFRJ, INCT-PPED, INCT-IDPN e INCT-PROPRIETAS

Apostando na interdisciplinaridade e na articulação interinstitucional, o NUPPAA, bem como suas instituições promotoras, têm sido bem sucedido em reunir uma peculiar comunidade epistêmica, nacional e internacional, que combina distintas matrizes teóricas, mas que é capaz de fomentar um diálogo profícuo entre áreas, campos, temas e enquadramentos teóricos com grande potencial de compreensão dos processos contemporâneos.

 

Repensar o Estado permite problematizar a existência de uma trajetória global de agravamento da desigualdade, sem crescimento do emprego em face das transformações tecnológicas em curso, e com sustentabilidade ambiental precária. Repensar o Estado revelou-se essencial para investigar as possibilidades de articulação de novas coalizões políticas viáveis, ainda que em arenas políticas movediças, que incluem redes sociais pouco previsíveis. Nesta conjuntura, o desenvolvimento anterior das capacidades estatais para formular e implementar agendas políticas que possam assegurar a ampliação do bem-estar social, do desenvolvimento sustentável e do florescer humano encontram-se questionadas.

 

As projeções modernistas do século XX viam a mudança tecnológica como mola propulsora da ampliação do lazer e do bem-estar. As realidades do século XXI parecem bem mais distópicas. A existência de uma revolução tecnológica impulsionada pelo uso generalizado dos robôs e da inteligência artificial (IA), da internet das coisas, da revolução da genômica, das novas energias e suas múltiplas aplicações, das cidades inteligentes e da agricultura 4.0, das novas formas de produção artística e cultural bem como da sua difusão, do novo dinheiro para as transações em esferas não necessariamente pertencentes aos circuitos regulados pelo Estado desafia e esgarça o tecido econômico e social das sociedades contemporâneas, bem como sua política. As mudanças tecnológicas radicais, mais impactantes agora do que nos últimos trezentos anos, afetarão serviços jurídicos, de educação, de lazer, médicos e paramédicos, bancários, varejo, gestão financeira, transportes e mobilidade, escritórios, e uma infinidade de outros tipos de trabalho junto a fábricas praticamente sem trabalhadores e veículos sem condutores. É provável que a desigualdade se amplie sob novas formas, assim como a polarização política.

 

Estariam a Política e as Políticas Públicas reféns dessas determinações tecnológicas? Valores civilizatórios que orientaram a estruturação do Estado laico, democrático, promotor do bem-estar ao longo dos últimos 200 anos estariam fadados a submergir na onda de autoritarismo, intolerância religiosa e automatismo digital ? As mudanças tecnológicas e inovações trazem oportunidades para se fazer frente à barbárie que se avizinha ? Que cenários econômicos, sociais e políticos resultarão deste processo? A necessidade de repensar o papel do Estado e as suas capacidades e capacitações revela-se particularmente necessária nesse momento.

  

Inscrições

As inscrições serão realizadas no período de 10/09/2019 a 20/10/2019.

  

Apresentação de Trabalhos

A Comissão Organizadora do III Seminário NUPPAA receberá propostas de apresentação de trabalhos, conforme instruções a seguir.

 

Grupos de Trabalhos – Gts

Como o 3º Seminário NUPPAA almeja disseminar conhecimentos e experiências desenvolvidos em análise e avaliação de políticas públicas, os participantes interessados em apresentar trabalhos devem fazê-lo nos seguintes Grupos de Trabalhos (GTs):

 

GT-1 – Capacidades Estatais, Políticas Sociais e Desigualdade. Coordenadores: Renato Boschi e Flavio Gaitán

GT-2 – Políticas de Saúde e Complexos industriais de Saúde. Coordenadores: Carlos Morel e Cláudia Chamas

GT-3 – Políticas Culturais e Direitos do Autor. Coordenadores: Allan Rocha, Leandro Mendonça e Lia Calabre

GT-4 – Políticas Industriais, Inovação e Governança do Conhecimento. Coordenadores: Ana Célia Castro, Caetano Penna e Renata La Rovere

GT-5 – Sustentabilidade, Territórios e Mudança Institucional. Coordenadores: Estela Neves, Lionello Punzo, Maria Tereza Leopardi

GT-6 – Políticas Macroeconômicas, Estado e Desenvolvimento. Coordenadores: Carlos Frederico Leão Rocha e Ester Dweck

GT-7 – Rede Pró-Rio: pensando estratégias de desenvolvimento para o Rio de Janeiro. Coordenadores: Bruno Sobral, Glória Moraes e Renata La Rovere

GT-8 – Avaliação de Políticas Públicas. Coordenadores: Alcides Gussi, Paulo Jannuzzi

 

Submissão de Resumos

O proponente deverá enviar o Resumo Expandido, com os seguintes itens:

  • GT: número e nome;
  • Título do trabalho;
  • Nome completo do autor e do(s) co-autor(es), instituição e e-mail;
  • Resumo, contendo: Introdução, Objetivo(s), Metodologia, Resultados e Discussão, Conclusões;
  • Referências (no máximo 5)
  • Palavras-Chave (no mínimo 3 e no máximo 5);

 

Instruções para Autores

Os resumos devem conter, no máximo, 1.150 palavras no formato A4 (21x29,7cm), digitadas em fonte Times New Roman tamanho 12, espaçamento simples e justificado. Não serão aceitos resumos fora do padrão do Modelo de Apresentação de Trabalho.

 

As propostas podem ser apresentadas individualmente ou em grupo de, no máximo, quatro autores, sendo que cada participante poderá participar de um único GT como autor principal do trabalho.

 

Para o envio do Resumo Expandido, será necessário o preenchimento do formulário eletrônico no link Resumos e do upload do Modelo de Apresentação de Trabalho. O período de envio é de 10 de setembro até meia noite de 14 de outubro/2019.

 

No momento do envio eletrônico, a autor assinalará o GT a que se refere o resumo.

 

Acesse o Modelo de Apresentação de Trabalho.

 

Os resumos selecionados serão publicados nos Anais do Seminário NUPPAA, conforme foram enviados. É terminantemente proibido qualquer tipo de inclusão, correção ou alteração nos resumos recebidos.

 

A lista dos trabalhos aprovados será publicada no site em 18 de outubro de 2019.

   

Cronograma

Os participantes devem observar os seguintes prazos:

Atividades Prazo
Chamada de Resumos Expandidos 10 de setembro a 14 de outubro de 2019
Divulgação dos Resumos Selecionados 18 de outubro de 2019
Inscrições no Seminário De 10 de setembro a 20 de outubro de 2019
Inscrições nos Minicursos Aguarde o início das inscrições